terça-feira, 6 de junho de 2017

"Que mulherão da p@##%!": Crítica- 'Mulher Maravilha'

[Contêm spoilers!]





As definições de mulherão da porra foram atualizadas!


Nessa última quinta-feira (01) estreou o mais novo filme do amplo universo da DC, Mulher Maravilha. Eu assisti e vim aqui fazer uma breve crítica dos melhores (ou piores?) pontos do longa. Me considero bem nerd e conheço o suficiente dessas histórias de heróis, mesmo sem ler nenhum dos quadrinhos. Então, vamos ao que interessa...

Primeiramente, quero dar os meus parabéns a Gal Gadot que gravou esse filme mesmo depois da descoberta de sua gravidez. Ele ficou MARAVILHOSO rs. Ela conseguiu transmitir tudo o que a Mulher Maravilha realmente é. Você consegue sentir suas angústias e perceber seu medo, inclusive você testemunha a perda de sua inocência.

O filme começa em Temiscira - ilha das amazonas, governada por Hipólita, a Rainha do grupo. Vemos Diana bem pequena, querendo muito aprender a lutar mesmo sem a aprovação da mãe. Até que uma das guerreiras que treina as amazonas, General Antiope, irmã de Hipólita, a prepara escondida durante um certo tempo. Mas, a Rainha descobre e Antiope a convence que Diana precisa ser treinada. 





Há uma mitologia muito forte no longa. Zeus cria os humanos para serem pessoas boas, cheias de amor, mas o seu filho Ares - deus da guerra - para provar que nenhuma pessoa seria assim, começou a plantar intriga entre os humanos, iniciando conflitos. Em uma guerra entre os deuses, Ares mata todos do Olimpo, mas antes de Zeus morrer, ele deixou um “presente” na Terra para que Ares pudesse ser detido: o sopro de esperança, referido muitas vezes por “a matadora de deuses”.

Uma espada. Uma espada seria a tão conhecida matadora de deuses, segundo Hipólita. Conversas entre Antiope e Hipólita dão a entender que a espada só poderia ser usada por Diana. Mas por quê? 

Essa foi uma ideia genial do filme. Mesmo que eu tenha percebido isso logo depois que ouvi a história dos deuses do Olimpo no filme, achei que foi algo que nem todo mundo esperava. A matadora de deuses não é uma espada, é a Diana! “Só um deus pode matar outro deus”, como bem disse Ares.

Então, um homem fugindo do exército alemão atravessa a proteção de Temiscira e coloca as amazonas em perigo. Ele é resgatado por Diana, mas estava sendo seguido. Logo depois, surgiram soldados por todos os lados. As amazonas se defenderam o máximo que puderam, mas houveram muitas perdas, inclusive a de Antiope. 







Conversa vai, conversa vem, Diana enche o humano (Steve Trevor) de perguntas e chega a conclusão que precisa ir para o mundo dos humanos, fora da proteção da ilha, porque acha que Ares está causando a guerra. Então, mesmo contra os desejos de Hipólita, Diana parte de sua terra natal.

Logo podemos perceber uma diferença de ambiente entre Temiscira e o mundo dos humanos. Vemos que as cores de Temiscira são vivas e alegres, enquanto fora da ilha é tudo cinza e triste. Um mundo de guerra.

Muito tempo se passa até que Diana se vê em um lugar onde um exército impede que crianças e mulheres se protejam e se alimentem. Ao ver isso, Diana fica devastada e decide fazer algo a respeito e é a hora que a ação começa.







Ela se põe na frente dos soldados que atiram nela com tudo que tem, mas quem vai conseguir matar esse mulherão? Ninguém! Ela consegue se proteger de todos os projéteis, enquanto seus aliados se movem em direção aos inimigos atirando e libertando aquele vilarejo dos soldados.

Depois de um leve período de “descanso” e confraternização, Diana ainda precisa encontrar Ares. Então ela parte em sua missão. E ela o encontra. Afinal, a guerra só vai acabar com a morte do deus da guerra. 

Muitas pessoas reclamaram do uso do recurso de CGI na batalha contra Ares. Eu achei que foi usado como deveria ser, afinal, é um filme de herói. Onde já se viu?! É claro que vai ter CGI! Assim como esse efeito, também foi utilizado bastante de slowmotion, mas também não acho que deixou ruim a produção. Só teve um único momento que achei que não havia necessidade da câmera lenta, mas, mesmo assim, não acho que isso custou o filme.

Diana, enfim, consegue derrotar Ares e a guerra supostamente acaba. Mas será que termina mesmo? Será que Ares está realmente morto? Acredito que não esteja. Ainda há muita história entre a Mulher Maravilha e Ares para que ele morra no primeiro filme.






O deus da guerra foi interpretado por ninguém menos que David Thewlis, que também deu vida a Remo Lupin na saga Harry Potter. Acho que ele fez muito bem seu trabalho como Ares e espero vê-lo muito em breve ainda nesse papel.

O filme da Mulher Maravilha se passa antes dos acontecimentos do Batman Vs Superman: A Origem da Justiça, e ainda acredito que caso haja uma sequência (e acredito que haverá!) Ares ainda será uma possível pedra no sapato de Diana.

Então, gente, é isso. Acho que dei mais spoilers do que opinião propriamente dita, mas, para concluir, acredito que a DC ainda tem a chance de ressuscitar das cinzas depois desse filme. Por favor, colocam a Patty Jenkins para dirigir os próximos filmes da DC! Essa mulher é um gênio! GIRL POWER!! J-J




Haters, o ódio de vocês bate nos braceletes da Diana e volta!







Por: Thiago Nascimento

7 comentários :

  1. Estou me programando para assistir este filme :)
    Gostei da resenha.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. eu que nem sou mt fã de filme de heróis to DOIDA pra ir ver esse filme!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  3. Assisti esse filme no fim de semana e achei fantástico! Também me surpreendi ao descobrir que a matadora de deuses era na verdade a própria Diana.
    Você deu bastante spoiler pra quem não assistiu ahaha :p
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
  4. Que resenha maravilhosa Emerson, já vi algumas resenhas sobre esse filme e estou doida para assistir, deve ser muito bom! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Eu estou louca pra assistir esse filme, pagando inteira é meio difícil mas vamos na fé HAHAH

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  6. Quanto spoiler.. Hehee já assisti e ameiii o filme realmente um dos melhores que a DC fez em muito tempo e que mulherão da p*** msmo socorroo, linda e talentosíssima.
    Amei sua resenha e por favor aumenta o alerta de spoiler, você foi super detalhista.. kkk

    Beijos
    La Rosa Blanca

    ResponderExcluir
  7. O melhor filme de super herói do ano na minha opinião! DC se redimiu e bonito e mostrou que para ser um filme de classe, não se faz necessários artifícios vulgares ou linguagem depravada. Fiquei muito surpresa com o figurino dela, que foi bem modesto na maioria das cenas. Definitivamente um filme que os pais podem levar os filhos para assistir.
    Mulher Maravilha trouxe à tona o poder da mulher, mas sem perder aquele espírito bondoso, gerado do senso de compaixão, algo que muitas mulheres perderam.
    Ótima semana!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigado por mostrar seu dom. Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design