sábado, 24 de fevereiro de 2018

O que há por trás da escolha dos artistas para o "FanFeat" da Coca Cola?



Faltam 6 dias para que o Brasil conheça os 3 "super artistas" brasileiros vencedores da campanha da Coca Cola, o FanFeat. A empresa selecionou 9 artistas que estão em alta no Brasil (Simone e Simaria, Solange Almeida, Projota, Pabllo Vittar, Ludmilla, Luan Santana, Valesca, Anitta e Thiaguinho, para que os fãs e o público selecionem seus favoritos









Os 3 mais votados lançarão um hit musical, um clipe e se apresentarão em um show exclusivo. Até quando fiz esse post ontem (23), esses são os artistas mais votados:





A seleção da Coca Cola, embora enalteça artistas brasileiros e nacionais, ainda assim, padroniza gostos, estereotipa a identidade musical do país e reafirma a nossa indústria musical. Se formos perceber, os cantores escolhidos são aqueles que estão no auge do sucesso; que possuem hits que tocam nas grandes rádios; que cantam letras que nada acrescentam e que não incitam a reflexão e a crítica; e que possuem sucessos passageiros e efêmeros, como já falei nesse post



Quem decide os ritmos e os cantores do momento?


Se formos parar para pensar, a resposta são os consumidores de músicas e videoclipes. São eles que pautam as grandes rádios, que colocam uma canção no topo ou viralizam um videoclipe. Contudo, a mídia e as empresas também tem sua importância: o de difundir os hits e os cantores que o público anseia ou de ir por um caminho inovador, ao apresentar artistas, ritmos e músicas que também atendem ao gosto dos espectadores, mas que não são tão conhecidos. Geralmente elas optam por focar no que a grande população deseja ouvir, como se ela própria ajudasse a comercializar a indústria musical e massificasse ritmos, gêneros, cantores e músicas. É o caso da Coca Cola.

A empresa de bebidas optou por destacar ainda mais os cantores de massa. Tal atitude é um tanto quanto estratégica: a Coca Cola é uma entidade multinacional conhecida em todo o mundo e que atende à praticamente toda sociedade (Quem aí não gosta do líquido preto gaseificado?). Ao selecionar Anitta, Thiaguinho, Pabllo Vittar, Valesca e Simone e Simaria, é como se seus lucros e benefícios duplicassem, entendem? 

Além disso, a Coca Cola ainda visa um público-alvo específico: o de jovens que amam a bebida e os cantores da atualidade. E de onde sairia maior adesão à campanha FanFeat, se não deles que são ligados nas redes sociais, tecnologia, música e Youtube.

Desse modo, percebo que quem decide os ritmos e cantores do momento é o público, juntamente com a mídia, as marcas, entre outros.


Padronização de gostos


Quem disse que a música brasileira se resume à somente esses 9 cantores e ritmos? Ela é muito mais que funk, sertanejo, pagode e pop, mas fica claro na campanha da Coca Cola uma padronização de gostos e uma reafirmação da indústria musical brasileira. Na escolha da empresa de bebidas não há representantes da MPB, Bossa Nova, muito menos do rock. 

Entendam que não critico os ritmos, cantores e trechos dos hits escolhidos. Apenas acredito que a música brasileira é muito mais do que está sendo retratado. A proposta da Coca Cola de unir diferentes artistas, gêneros e ritmos em uma campanha e futuramente em novos projetos, na prática, não é efetiva. Embora sejam ritmos diferentes, há muitas semelhanças, como: são cantores que estão na moda, gêneros de massa e letras com refrões chicletes. No final das contas são canções que nada acrescentam e que brevemente serão esquecidas.

"Mas colocar um artista menos conhecido da MPB ou da Bossa Nova fugiria da proposta de criar um hit animado e que fosse estourar por todo o Brasil, Emerson". Será mesmo? Ou é por que esses ritmos são subestimados no Brasil? Por quê não estampar as latinhas de Coca Cola com o cantor Cícero, Tiago Iorc, Sandy, Anavitoria, Ana Carolina, Rita Lee, Clarice Falcão, Vanessa da Mata, Supercombo e tantos outros artistas? A resposta é clara: porque a campanha Fanfeat não teria tanto impacto, tantas latinhas de refri vendidas muito menos lucro.





O colaborador do blog Arthur Claro não tem o seu estilo musical representado nas latinhas de Coca Cola muito menos na campanha Fanfeat, provando que os artistas que estão lá não são os ídolos musicais da todos:

"Eu não gosto de nenhum artista que está concorrendo porque são de estilos musicais que não gosto. Além disso, os artistas são todos parecidos, sem nada de diferente. Dessa nova geração acho que podia ter o Tiago Iorc, pois ele é diferenciado".


As frases da Coca Cola "Super artistas", "Juntar seus ídolos em um hit" e os "Melhores artistas de todo o Brasil" são pura balela. O que está representado ali naquelas latinhas é uma padronização de gostos e músicas, literalmente, "enlatadas". Não houve uma pesquisa aprofundada da história musical brasileira, muito menos foi levado em consideração os gêneros preferidos de todas as pessoas.



Latas de metal; músicas de plástico





As músicas dos cantores, o hit e o clipe que futuramente virão a ser feitos se decomporão mais rapidamente que todas as latas de metais de Coca Cola do mundo inteiro, isso porque não houve a preocupação de trazer gêneros, ritmos e músicas que tem potencial de perpassar gerações e tornarem-se eternos e inesquecíveis. 

Não vamos tão longe. Quantos se lembrarão, daqui um ano, das frases: "Caraca, Muleke", "A danada sou eu", "Vamo Acordar esse prédio" e "Vem não tem igual"? São letras marcantes, refrões chicletes e dançantes? São. Mas isso não é suficiente para que as músicas se tornem eternas. Elas só fazem sucesso por um curto período de tempo. E, atualmente, as que estão no auge são aquelas que falam de pegação, empoderamento feminino e curtição de balada. Não há profundidade e complexidade ou reflexão e críticas nas letras. É sempre mais do mesmo.






Um dono de uma lanchonete foi bastante criticado ao raspar os artistas e as letras estampadas nas latas de Coca Cola. Na verdade, não foi uma atitude homofóbica contra os artistas, muito menos ele foi um hater deles. O que ele estava raspando não eram os artistas, mas as letras das músicas que nada acrescentam. Ele disse o seguinte:

"Na verdade, não tenho nada contra os artistas, mas as músicas que estão estampadas nas latas não convém com meus ideais. Quando vi, pensei 'não posso colocar isso pra vender aqui': músicas que fazem apologia ao sexo, bebidas, farras, entre outras coisas que não acrescentam em nada de bom." 


E eu concordo plenamente com ele. Por que não estampar a latinha com a figura do Cícero e o trecho de Açúcar e Adoçante que diz: "Cuidado que eu mudei de lugar Algumas certezas"? Acredito que ela jamais seria raspada, bem como a música, hit e clipe não seria esquecido e decomposto tão cedo.

O FanFeat que será criado em breve (Na verdade o clipe e a música também deveriam ser inventados pelos fãs, mas provavelmente não serão) trará lucros e benefícios para a Coca Cola e visibilidade para os 3 "super artistas", mas somente por alguns meses. Ele rapidamente será esquecido!



No final, os artistas das latinhas serão exclusivamente favorecidos!














Por que dar visibilidade à artistas com as carreiras já consolidadas e não para aqueles tão bons quanto (ou melhores que)? Essa campanha da Coca Cola mostra claramente que somente alguns cantores são favorecidos, seja pela mídia, empresas, governo, etc. Quando apenas patrocinamos, incentivamos e destacamos determinados cantores ou bandas dizemos, subliminarmente, que os demais não merecem nem ao menos serem ouvidos.

Curiosamente, os artistas selecionados pela Coca Cola são aqueles que mais tem dado lucro e benefícios nas mais diversas áreas. Arrisco dizer que eles até mesmo são/seriam beneficiados pela Lei Rouanet, visto que geraria lucro para a sociedade e visibilidade para as classes menos favorecidas (#ironiaModeOn). Eles também interessam (e muito) o governo por não realizarem críticas a ele, muito menos à sociedade (Claro, são músicas superficiais e sem raízes!). 

No final das contas, a Coca Cola e o governo não tem interesse algum em estampar em latas e comercializá-las as figuras do Cícero, Gabriel, o Pensador, Chico Buarque, Legião Urbana, Titãs, Pitty, Paralamas do Sucesso, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Vanessa da Mata e muito menos do Jair Bolsonaro!

Por trás da seleção de artistas da Coca Cola há muitos interesses em jogo, assim como em volta da Lei Rouanet e seus beneficiários (É só ler esse link que traz polêmicas bem obscuras e sujas a respeito). J-J


Por: Emerson Garcia

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

O Instagram do @arthur_claro em 6 fotos



Estamos de volta com a parceria Jornalista ≠ que acontece entre o Jovem Jornalista e o Arthur Claro = porém . Para esse ano, eu e o Arthur já temos várias ideias de pautas para a parceria (Todas elas estão anotadas e irão ao ar em breve). 

Para o retorno resolvemos que um iria analisar o perfil do Instagram do outro e responder, por meio de fotos, 6 tópicos diferentes. Antes de tudo, não deixem de conferir e seguir o perfil do Arthur Claro no Instagram. Os tópicos que decidimos responder são esses:

1 - Foto mais emocionante
2 - Uma foto que define a personalidade
3 - Foto que mais gosto
4 - Foto que menos gosto
5 - Foto mais engraçada
6- Foto da infância


A regra básica que definimos é que as fotos escolhidas devem ter a pessoa, não importa se ela esteja só ou em grupo. Então, vamos lá! Espero que gostem e se entretenham com cada uma das escolhas.


1 - Foto mais emocionante





Em minha opinião essa é a foto mais emocionante do Insta do Arthur, pois ela imprime alegria, felicidade e carinho. Não é uma imagem com muitos filtros e efeitos, mas é incrível. Conversando depois com o Arthur pelo Whatsapp descobri que a senhora - a "Dona Candoca" - é a mãe dele.



2 - Uma foto que define a personalidade




Acredito que essa imagem representa muito bem quem é o Arthur Claro. Um rapaz caricato, de bem com a vida, alegre e que adora um humor pouco convencional e negro. 



3 - Foto que mais gosto



Creio que o Arthur não saiba, mas essa foi a primeira foto que vi dele nas redes sociais. Para ser preciso, a vi em um blog no qual ele era colaborador. É uma das que mais gosto, porque ele não colocou efeitos e filtros, sendo ele mesmo.




4 - Foto que menos gosto



Definitivamente essa é a que menos gosto do seu Instagram. Se ele quis ser engraçado, passou longe disso KKKK Ela ficou horrível. Sem mais.


5 - Foto mais engraçada




Diferente da anterior, consigo rir sem esforço dessa. Aqui o Arthur conseguiu mostrar muito bem seu lado zoeiro. Também gosto da legenda que ele colocou: "Arthur Claro versão Professor Aloprado".



6- Foto da infância



Nesse tópico, estava em dúvida nessa e uma que o Arthur está de papai noel. A escolha por essa, é porque o Arthur está bem fofinho e a legenda também me ganhou e me fez rir bastante: "Mais uma criança abandonada? Não, sou eu há alguns anos atrás".



Gostaram das minhas escolhas? Não deixem de conferir outras fotos no Insta do Arthur Claro, mas antes ele terá que aceitar vocês (Isso se ele for com suas caras KKK). Não deixem de ver as fotos que o Arthur selecionou do meu Insta também aqui! J-J











quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Rádio Bagaralho: Programa 'Igual porém diferente' #6




Olá ouvintes da Rádio Bagaralho FM (Rádio Bagaralho, a rádio do... povo). Aqui quem fala é o locutor Arthur Claro, aquele que é igual porém diferente. Com o oferecimento da Pastelaria do Chian começa agora o programa Igual porém Diferente

Nesta edição trago uma música original e uma versão dela. Vocês irão se deleitar com canções iguais porém diferentes. Acredito que todos conheçam mais a versão brasileira dela do que a original.


Original






Versão Brasileira





Queridos ouvintes, quero agradecer a todos e espero que que continuem ouvindo a Rádio Bagaralho. Um final de semana repleto de felicidades. Beijos e abraços. J-J





Por: Arthur Claro

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Por um mundo de menos cópias e mais criações!







A autenticidade é algo cada vez mais raro em nossa sociedade. Seres humanos copiam e imitam uns aos outros. Ser igual está na moda. Aliás, ela dita como as pessoas devem ser, agir e se vestir, tirando delas a criatividade e o diferencial. A moda é cada vez mais algo para todos, do que algo para alguém.

Ser igual não diz respeito a apenas roupas, mas a ideias, pensamentos, formas de falar, escrever, entre outros. É difícil encontrar alguém diferente, criativo e que marque as pessoas por sua autenticidade. É mais fácil agir como papagaio, do que ser realmente o que se é.

Estou cansado de ver notícias repetidas na televisão. Aquelas mesmas que faço clipping na parte da manhã e que os editores e jornalistas só mudam um trecho ou outro. Me pergunto onde está a autenticidade do jornalismo e desses jornalistas, que só copiam e colam?! Não há nenhuma notícia nova ou diferente. É sempre a mesma coisa. Talvez por isso estou cansado de ver jornais, pois eles se propõem a ser inovadores e autênticos, assim como seus âncoras, mas é mais do mesmo. Na verdade, a autenticidade é de quem apurou a notícia primeiro e de quem a escreveu e a veiculou. Isso é ser criativo, e não ditar uma notícia repetida como se ela fosse sua.

Citei o exemplo do jornalismo, porque é o que convivo todos os dias e que tem me incomodado. Mas várias outras áreas sofrem do mal da cópia e da falsa autenticidade: blogs, programas de TV, empresas e até mesmo pessoas que deixam de ser elas próprias para imitarem outras mais interessantes.

Quando deixamos de ser autênticos e copiamos as coisas e as pessoas, estamos deixando de ver dentro de nós o tesouro e o diferencial que poderíamos compartilhar com as outras pessoas. É chegada a hora de ser autêntico. É o momento de sermos mais criadores que copiadores. Se as outras pessoas podem, você também pode! Seja criador em seu trabalho, vida pessoal, blog, modo de vestir, entre outros. Mais do que ser influenciado pela moda e pela cópia, seja você um influenciador. J-J


Por: Emerson Garcia

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Perdi dados do HD e agora? (Dicas para proteger arquivos e não perdê-los)



Você já perdeu arquivos importantes do seu HD? Essa situação inesperada aconteceu comigo no dia 11 de dezembro do ano passado e eu fiquei devastado ao perceber que perdi documentos, trabalhos da faculdade, vídeos e fotos pessoais. 

Nunca iria imaginar que o HD interno do meu pc pararia de funcionar de uma hora para outra, mas foi o que aconteceu. Logo pela manhã, quando fui usar meu computador para tarefas pessoais e profissionais ele simplesmente travou. Foi aí que o reiniciei e apareceu a seguinte mensagem:




Isso em português significa mais ou menos o seguinte:

"Reiniciar e selecionar o dispositivo de inicialização apropriado

ou insira Bott Media em Boot devide_ selecionado "


Ou seja, o computador não reconhecia o HD e se ele não era reconhecido o pc não funcionava, não havia acesso ao sistema, muito menos aos arquivos. Nesse momento fiquei desesperado: reiniciei o pc por várias vezes sem sucesso, reconectei os cabos do HD sem êxito, limpei o gabinete sem um fim proveitoso, e por fim contatei um técnico que realizou um primeiro diagnóstico:

"É. O problema é no seu HD mesmo. Ele não é reconhecido. Ele deve estar queimado ou com a placa lógica queimada". 


Nesse momento o meu chão desabou. E agora?! Perderia tudo? 

Durante esse período, fiz muitas pesquisas na internet, vi vídeos no Youtube de explicações e diagnósticos do problema que o meu HD tinha e também fiz pesquisas de empresas que realizavam a recuperação de dados. 

Busquei informações valiosas e importantes, como a do site TechTudo que recomendava uma série de procedimentos para a recuperação do HD. São essas:

1º Provavelmente ele não está configurado na BIOS para dar Boot pelo HD: Vá na Bios e configure para iniciar no Hd;

2º Tente dar um clear CMOS: Abra o gabinete retire a bateria (parece uma moeda) deixe desligado o pc uns 5 minutos .Após esse tempo coloque a bateria novamente e veja se inicia o sistema operacional. Mas lembre-se de desligar da energia; 

3º Pode ser que os cabos esteja mal plugados: Verifique se estão todos bem "apertados"; ou

4º Provavelmente o Seu Hd poderá estar queimado.... Teste em outro computador


Não tentei nenhum dos procedimentos descritos acima, mas pelo menos fiquei informado. Contudo, minha última tentativa foi trocar a placa lógica. Pedi ajuda ao meu tio para isso, mas também o HD não voltou a funcionar. 

Foi aí que entrei em contato com a BOT- Recuperação de Dados. Esta foi minha última atitude. Minha última esperança para não perder os meus dados de vez. Se não desse certo, iria ter que me acostumar.


O serviço da BOT




Quando fiz a pesquisa no Google de empresas que realizam esse serviço, a BOT foi uma das primeiras que apareceu na lista. Uma de suas unidades fica localizada há cerca de uma hora e meia da minha casa, em Brasília. A BOT é profissional nessa questão e possui um ambiente de primeira linha. Confira um pouco de quem é a empresa (com grifos):

"Contamos com avançados laboratórios e as melhores tecnologias do mercado para a prestação de serviços na área de recuperação profissional de dados, com garantia de segurança e privacidade. A Bot recupera tudo o que você perdeu: HDs, PenDrives, Sistemas RAID, Cartão de Memória e até SSDs. Todo o processo de análise e diagnóstico leva geralmente de 3 a 24 horas e é feito de forma gratuita e sem compromisso. Pode acreditar. Quando o assunto é recuperação de dados, acreditamos que poucas coisas são impossíveis."


Cerca de 2 dias depois, a BOT já tinha um diagnóstico:

"Cabeças de leitura/escrita do HD desalinhadas. Capacidade de leitura/escrita do HD comprometida (falhas)".





Ela, então, mandou o orçamento dos serviços para a minha aprovação. Eu aprovei e ela fez de tudo para recuperar os dados, com profissionalismo e cuidado. Essa etapa foi um pouco mais demorada devido a complexidade dos serviços e também porque o HD foi encaminhado para Belo Horizonte (MG). 

Cerca de 15 dias depois, a empresa me contactou e enviou-me uma lista dos arquivos que haviam sido recuperados (O HD, por sua vez, ficou inutilizado). Ela conseguiu recuperar todos os arquivos, um por um! Cerca de 144 GB de conteúdos foram recuperados.




A empresa, então, passou todos os arquivos para um HD novo e depois enviou de volta pelos Correios com a seguinte mensagem em papel manteiga:



"Você está recebendo seus dados com a garantia de qualidade e privacidade BOT®- Recuperação de dados"



Não poderia escolher empresa melhor para recuperar os dados que a BOT. Ela é profissional, cuidadosa, detalhista e de extrema qualidade. Acredito que tenha valido a pena contratar seus serviços, apesar do preço salgado e elevado. Fiz o possível e impossível para recuperar os dados. Afinal de contas, não faria isso se não fossem arquivos preciosos.

Agora, depois desse episódio, preciso me precaver melhor acerca dos meus arquivos e protegê-los para que o HD caso venha a falhar novamente eu não tenha surpresas.


Dicas para proteger arquivos e não perdê-los


1- Faça backup dos seus arquivos: É possível fazer isso com as ferramentas que o próprio Windows oferece. (Nesse link você pode ver com detalhes) 





2- Tenha seus arquivos em outro local além do HD: Se eu tivesse os meus arquivos em um pendrive ou HD externo não teria que passar por tudo que passei. Por isso, é importante ter uma cópia dos arquivos do seu HD em mídias externas e removíveis. Tenha pelo menos salvo os mais importantes, como documentos e fotos pessoais (Se tiver muitas músicas ou filmes, você pode baixar depois!). Em fevereiro do ano passado escrevi o post Como escolher um bom HD externo e sugiro que deêm uma olhada se optar por essa opção. 





3- Salve arquivos que julga mais importante na nuvem: Outra alternativa para não perder arquivos importantes do seu HD é salvá-los na nuvem. Existem diversos serviços na internet (alguns até grátis) que oferecem uma ampla armazenagem de dados online. Há muito espaço se você quiser salvar fotos, por exemplo. O Olhar Digital em fevereiro do ano passado comparou os cinco principais serviços de cloudcomputing - vale a pena dar uma olhada!




Mais informações



Enfim. Sigam essas dicas simples antes de ser surpreendido pela perda de dados de um HD ou com um HD queimado. E vocês, já perderam dados importantes de um HD? Já tiveram um HD queimado? O que fizeram? Digam nos comentários! J-J


Por: Emerson Garcia

domingo, 18 de fevereiro de 2018

O carnaval que é o ano inteiro na política




Carne Vale é uma expressão latina que significa “adeus à carne” em referência ao período da Quaresma que se aproxima, liturgicamente marcado pelo jejum e por outras penitências e sacrifícios. Consequentemente, meio que para tentar compensar a carência vindoura, não é de se estranhar que, durante essas festividades, as pessoas se acostumaram a abusar da carne, doces, álcool, desejos sexuais e de quaisquer outras coisas que possam vir a ser objeto das suas futuras abstenções.

Certas autoridades e políticos, no entanto, apesar de não se absterem de fazê-la ao longo do restante do ano, aproveitam esse período para abusar ainda mais da paciência e passividade do povo brasileiro. A última veio do Diretor-Geral da Polícia Federal, que novamente se manifestou descabida e publicamente para defender o presidente na única investigação ainda pendente contra ele, no Supremo Tribunal Federal (STF). Em entrevista à agência Reuters, Fernando Segóvia afirmou não haver indícios de que o decreto dos Portos, sancionado por Temer em maio de 2017, tenha beneficiado a empresa Rodrimar, aventando, ainda, a possibilidade de punição do delegado encarregado do inquérito.

A festa, também, é marcada pela inversão geral das regras e convenções cotidianas. As pessoas se fantasiam, rico se mistura com pobre, homem se veste de mulher. Por que não aproveitar, então, para desautorizar outros magistrados e mandar soltar presidiários? Essa foi a contribuição de Gilmar Mendes, “muso” multi-homenageado nessa época, ao conceder a liberdade ao ex-secretário de Saúde de Sérgio Cabral, Sérgio Côrtes, preso na Operação Fatura Exposta, desdobramento da Lava Jato no Rio. Afinal, como disse o próprio beneficiado: "as putarias têm que continuar”.

Se bem que, nesse quesito, como na Bahia, o Carnaval de Gilmar é o ano inteiro. Ele já havia concedido habeas corpus aos empresários Miguel Iskin e Gustavo Estellita, presos naquela mesma operação. Livrou também o ex-governador Anthony Garotinho, o ex-médico estuprador Roger Abdelmassih (que depois fugiu para o Líbano), o ex-banqueiro Daniel Dantas, entre outros casos ilustres. O empresário carioca Jacob Barata Filho, mais conhecido como “Rei do ônibus”, deve ter mais prestígio que o Rei Momo. Foi solto pelo Ministro três vezes seguidas.

Para todos esses abusos, só há um remédio possível. Passada a ressaca da folia, a população precisa limpar o glitter, despir sua fantasia de palhaço e encarar a realidade o quanto antes. Para conseguir mudanças positivas no país, as pessoas terão que atuar juntas, conscientizando-se umas às outras e mobilizando-se para formar um bloco cada vez maior, mais organizado e coeso para lutarem por aquilo que querem. Sem pressão, nenhuma das pautas que efetivamente interessam ao Brasil - a exemplo de uma ampla reforma política, incluindo o fim do foro privilegiado, - vai avançar no Congresso. Daí, então, o cavaco não será o único a chorar... J-J


Por: Regis Machado, auditor do Tribunal de Contas da União 

sábado, 17 de fevereiro de 2018

A mensagem do sacrifício e ressurreição de Jesus Cristo em 'Ressuscitou' de Marine Friesen



No dia 30 de novembro do ano passado a cantora Marine Friesen lançou seu segundo cd intitulado Ressuscitou. Marine é uma das novas vozes da música gospel, tendo seu início de carreira no Diante do Trono através de um projeto de novos artistas. 

Seu primeiro trabalho solo, Alfa e Ômega gravado em estúdio e ao vivo, à deu visibilidade e à colocou nas principais rádios evangélicas com a canção Alfa e Ômega - que inclusive é cantada na minha igreja. 

Marine tem uma voz diferenciada, rouca e grave. Esta demonstra a própria identidade da cantora. Quando ela canta, produz sensações diferentes ao ouvido e é como se quiséssemos que ela continue soltando a voz. 

Ressuscitou é um álbum de estúdio lançado pela MK Music. Confesso que Marine arriscou-se bastante em voltar para o estúdio, uma vez que ela possui uma desenvoltura em álbuns ao vivo - vide os cd Alfa e Ômega  e Alfa e Ômega: Nova versão - onde ela teve presença de palco, afinidade com o público e possibilidade de criar espontâneos e momentos devocionais. Não que Ressuscitou seja uma obra ruim, mas é porque já estava acostumado com ela cantando ao vivo.

Seu novo cd conta com 11 faixas, contendo a versão de Vasos Quebrados (Broken Vessels) do Hillsong e uma regravação de Águas purificadoras do Diante do Trono.  Ele conta com várias participações especiais, aliás um número razoavelmente bom delas: Nívea Soares, em Por amor; Ana Paula Valadão, em Como eu te amo; e Mariana Almeida, em Melodia do Céu

O projeto tem uma linha de mensagem propagada. A principal delas é o sacrifício vigário de Jesus que salvou a humanidade, mas também o grande evento da ressurreição. Para mim, esse foi um excelente presente para a época de natal. Interessante um cd que conta a história de Jesus Cristo.

A obra tem uma grande veia congregacional, com várias músicas com refrões fortes, mas também tem uma pegada intimista e de adoração. Ele não conta com muitas faixas dançantes, exceto a primeira, Emanuel, e a última, Tudo posso

Destaco as seguintes canções: Eu quero estar, Por amor, Mestre do Amor, Vasos quebrados, Ressuscitou e Salmo 91.





















Eu quero estar é uma música calma, mas que traz uma mensagem muito interessante. Acho uma canção doce e relaxante. O refrão diz assim: "Eu quero estar onde Tu estás Eu quero ser como Tu és Molda-me, meu coração é Teu".

Por amor tem uma excelente parte instrumental e teclados bem tocados. Essa é ideal para ser um louvor congregacional, por conta de sua facilidade musical e mensagem. Marine Friesen e Nívea Soares realizaram um dueto perfeito. Enquanto aquela tem um tom de voz mais grave, esta mais suave. "Por Teu sangue eu livre sou Teu amor me abraçou Não mais órfão, sou filho amado Em Teus braços seguro eu estou".

Mestre do Amor foi um dos primeiros singles lançados. A letra fala sobre o sacrifício de Jesus Cristo e o poderio D'Ele sobre a morte. A letra diz assim: "Aleluia, digno de louvor Aleluia, o meu resgatador Mestre do Amor"Esta música tem uma versão em clipe que você pode ver logo abaixo:






Vasos quebrados é a minha faixa preferida A versão dela na voz da Marine ficou muito boa. A cantora trouxe uma roupagem doce, porém intensa. Não existe refrão mais poderoso que esse: "Sublime graça, doce o som Que salva o pecador Fui cego e agora eu posso ver Perdido e me encontrou Agora eu posso ver Eu posso ver seus olhos de amor Pra que eu possa viver Sua vida ele entregou". Vasos quebrados, acredito eu que seja a única canção gravada ao vivo e com a presença do público, o que a deixou com um efeito interessante e arrebatador. Esta, com certeza, tem potencial para ser um verdadeiro hino de adoração!







Ressuscitou é a música-título do cd. À medida que ela é tocada, os instrumentos e a voz da cantora crescem e elevam-se. Aliás, o estilo de Marine, de começar suas músicas de forma suave e depois vir com toda a força, está bem marcado aqui, principalmente nessa parte: "Ressuscitou, o Cordeiro triunfou Adorarei a Cristo, meu Rei". Teclado, bateria e guitarra são bem presentes na música. Ouvindo com cuidado essa canção também percebi que ela foi gravada ao vivo.

Marine Friesen trouxe uma nova roupagem e percepção sobre o Salmo 91 - texto bastante conhecida da Bíblia. Sua releitura traz um dedilhar contido do violão, um teclado e violino bem intimistas. Gostei bastante do resultado. Coloco seu refrão: "Mil cairão ao teu lado e dez mil à tua direita Nada o atingirá, nada o atingirá No abrigo do Altíssimo"


Capa


Uma publicação compartilhada por Marine Friesen (@marinefriesen) em



Os tons - branco e dourado - trouxeram certa beleza, elegância e ar sublime à capa. Esta é sóbria, sem exageros ou coloridos. O branco, tanto no fundo como na roupa de Marine, me trazem paz e esperança. O dourado, por sua vez, me remetem ao poder e à grandeza Daquele que ressuscitou. Fazendo uma análise minuciosa, percebi que as letras foram preenchidas com algo que me lembrou bastante a coroa de espinhos de Cristo. Além disso, o "O" de "Ressuscitou" é a própria coroa de espinhos.





Este é um cd que recomendo para aqueles que procuram uma voz diferente, porém bastante bonita. Além disso, o ofereço para quem gosta de canções mais calmas, congregacionais e de adoração. As músicas de Ressuscitou são marcantes e trazem uma ótima mensagem. J-J


Por: Emerson Garcia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design